O QUE FALAMOS

Mudar de Emprego: Os maiores erros que você não deve cometer

Toda transição é sempre complicada, mas confira algumas dicas de como se dar bem nesse momento. Mudar de Emprego: Os maiores erros que você não deve cometer

Alguns meses atrás, tive a oportunidade de ser entrevistada como consultora da Ynner Treinamentos no portal G1 de Campinas, abordando este assunto, existente em qualquer relação de trabalho: como não se queimar ao mudar de emprego ou função.

 

Tomei a decisão, quero mudar. O que devo fazer?

 

Na oportunidade, a repórter me questionou sobre vários aspectos e me pediu dicas que ajudassem os telespectadores na hora da decisão da mudança de empresa. As principais dicas foram:

 

  • Você é o guia da sua carreira e deve ter clareza sobre quais são seus objetivos;

 

  • É preciso cuidar da transição e apoiar as duas áreas ou empresas da melhor forma possível. A orientação é tratar os outros como você gostaria de ser tratado;

 

  • Mantenha o vínculo com os profissionais da área ou empresa antiga cultivando contatos. Planeje telefonemas ou encontros, pelo menos, a cada seis meses.

 

Apoiar a empresa na transição

 

Como fazer a transição de maneira ética e profissional

 

Acho muito valioso poder transformar em texto o que foi dito no vídeo, pois, como sabem, neste veículo de comunicação – TV, tudo precisa ser resumido. Escrevendo este artigo, tenho a chance de passar mais detalhes e orientações sobre esta mudança tão importante e que certamente traz muitos anseios.

 

A relação de trabalho é regida por um contrato e, portanto, prevê seu possível rompimento por ambas as partes. Chegada a hora, a questão é como fazer isso de maneira ética, preservando a imagem e as relações com a empresa.

 

Antes de mais nada, um executivo é um profissional que deve manter seu valor de mercado, independente de estar ou não empregado e satisfeito. Para isso, é fundamental criar e manter um “networking” interno (na própria empresa) e externo (headhunters, associações de classe, executivos de sucesso) que possibilite uma autoavaliação com base nas novas demandas de mercado e na identificação de oportunidades.

 

Mudar de emprego de maneira ética e profissional

 

Recebi um convite para mudar de emprego, e agora?

 

Se você recebeu um convite para um processo de recrutamento e seleção de outra organização, participe para conhecer a empresa e a proposta. Se, após as entrevistas iniciais, você tiver real interesse e a intenção de trocar de trabalho, siga até as entrevistas finais. Caso o desafio ou as condições não forem atraentes, saia do processo o quanto antes para não perder seu tempo e nem o dos recrutadores. Apresente seus motivos de maneira clara: você está satisfeito com o trabalho atual, tem boas perspectivas futuras ou não é o melhor momento para uma mudança. Agradeça e mantenha a porta aberta para futuras oportunidades.

 

Caso você seja o candidato escolhido, considere que as ofertas de trabalho incluem um pacote de salários e benefícios que respeitam as políticas da empresa e critérios de equidade interna.  Ao receber a oferta final, analise o pacote completo: salário, benefícios e desafios. Se quiser negociar, não foque somente no salário e esteja aberto a outras opções como bônus inicial com prazo de vencimento futuro. Não se esqueça de incluir na análise as perspectivas de carreira de médio e longo prazo.

 

Análise da Empresa

 

Como evitar os erros na hora da mudança de emprego

 

Abaixo, destaco os principais erros que você deve evitar quando considerar mudar de emprego:

 

Erro 1 – Não faça “leilão”

 

Não use uma oferta de trabalho de outra empresa para fazer “leilão”, ou seja, negociar suas atuais condições de trabalho. Esse comportamento não é bem visto e pode comprometer sua reputação tanto com a empresa atual quanto com a que está fazendo a nova oferta de trabalho. Essa atitude pode trazer prejuízos à sua imagem e à sua carreira em longo prazo.

 

Erro 2–Informações são confidenciais

 

Se a outra empresa for concorrente da atual, mantenha a confidencialidade e não revele dados que não sejam de domínio público. Use referências qualitativas, comparativas e ofereça “ordens de grandeza”, como, por exemplo, “crescimento de vendas de dois dígitos, lançamento executado em período menor que o estimado, mudança de caráter incremental ou transformacional.

 

Como acertar na transição, o que considerar?

 

Agora, trago os principais acertos que você deve cometer quando considera uma proposta de trabalho:

 

  • Quando você busca uma nova oportunidade de trabalho, ative seus contatos – de preferência os de maior confiança para manter a confidencialidade;

 

  • Tenha claro quais são seus objetivos e condições de trabalho que envolvem a posição desejada, cultura da empresa, desafios e oportunidade futura;

 

  • Cuidado para não agir com impulsividade e agarrar a primeira oportunidade que aparecer só porque está descontente com a situação atual. Traz certo alívio inicial, mas não é duradouro;

 

  • Se deseja mudar, busque um trabalho que esteja mais próximo do seu ideal. Pense no médio e longo prazo, assim você evita mudar constantemente e ser visto como um profissional “inconstante”. Para isso, faça uma sondagem da nova empresa antes de mudar, analise as informações e busque contatos com ex-funcionários, funcionários, clientes e fornecedores.

 

  • Caso a nova oportunidade se concretize, peça tempo para poder terminar bem a relação com a empresa atual, finalizando projetos em andamento e eventualmente transferir suas tarefas para um substituto;

 

  • Ao comunicar seu desligamento da empresa, fale sobre os fatores que motivaram a mudança: promoção, perspectiva de um futuro mais atraente, novo ramo de negócios, novos desafios, uma cultura mais compatível com seu perfil etc. Agradeça pela oportunidade e pelo aprendizado. Comunique seus novos dados de contato e mantenha-se sempre aberto e disponível.

 

  • Ao iniciar o novo trabalho, seja curioso e evite julgamentos baseados na experiência anterior. A comparação nem sempre faz sentido e você deve se concentrar em usar uma perspectiva fresca e inovadora para agregar valor ao negócio.

 

Quer assistir a entrevista?

 

Vale a pena assistir a minha entrevista concedida ao G1, pois nela foco bastante na questão sobre a troca de função, ou seja, quando você deseja participar de um processo seletivo interno, sem se queimar com o chefe.

 

 

Para finalizar, se você decidiu ficar na empresa atual, viva essa decisão e não perca tempo pensando em como teria sido se tivesse mudado de trabalho. Renove seus propósitos e valorize o que a empresa tem de bom.

 

Não existe trabalho ou emprego perfeito, mas a balança sempre deve estar pendendo para os aspectos positivos!

 

Esse assunto foi abordado por Claudia Fajardo, consultora da Ynner, no quadro Concursos e Empregos do Portal G1 Campinas e Região. A entrevista pode ser acessada por meio do link: http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/concursos-e-emprego/noticia/2015/03/atraido-por-nova-chance-tatica-evita-queimacao-com-chefe-atual-video.html

 

Thema - Relações Públicas e Imprensa


Tags • Carreira Gestão de Mudanças Maiores Erros Mudança de Emprego

Leia Também

Appreciative Inquiry (Investigação Apreciativa) Appreciative Inquiry (Investigação Apreciativa) Principais Insights da Revista Veja Dessa Semana Storytelling: Posso ser um contador de histórias no trabalho? Storytelling: Posso ser um contador de histórias no trabalho? Como Ser Criativo: Desperte a criança no profissional que há em você Como Ser Criativo: Desperte a criança no profissional que há em você

Comentários


BUSCA

Receba nossos conteúdos por e-mail: